Com a boca no trombone

Não sei o que deu em mim. Falar para muita gente sempre foi algo que eu dizia nem que a vaca tussa. Até que me vi, no Natal do ano passado, lendo um texto em inglês num encontro virtual com quase 200 pessoas. Como é que pode?

Eu ensaiei umas quinhentas vezes, revisei cada palavra que eu travava outras cem e tremi na base. Ainda bem que não era presencial, pensei comigo. E eu estava com medo do que exatamente? Claro, de julgamentos alheios. Quase disse não ao convite porque fiquei com medo de falhar e ser julgada.

E desde quando eu sou importante a ponto de alguém parar cinco minutos da própria vida para analisar meus passos? E mais: por que eu estava preocupada com o que alguém pode pensar sobre mim? Depois de responder todas as perguntas que fiz a mim mesma, chutei o balde.

Sim, eu coloquei a boca no trombone. Notei o tanto de reflexões que guardo em mim e o quanto minha palavra, por mais singela que seja, pode levar luz. Então, no último dia de 2020 – sempre 2020 – gravei o primeiro vídeo da minha vida e publiquei nos stories do Instagram.

Falei apenas por um minuto, mas os retornos que recebi foram tão lindos que eu entendi o recado de Deus. É necessário soltar as inspirações que chegam, porque elas não pertencem a nós. Elas chegam para serem compartilhadas. Com letras, imagem, som ou voz, não importa o meio, elas precisam voar.

E se eu te contar que até de podcast em inglês eu participei esse ano?

Clique aqui e converse comigo também pelo Instagram.

Foto autoral. Viva a arte!

19 comentários sobre “Com a boca no trombone

  1. Vocês realmente expuseram uma experiência que servirá de modelo para muitos de nós pensarmos que iniciativas acumuladas são inúteis se as guardarmos apenas para nós. E por falar nisso nos libertamos desse palco o medo que sempre carregamos dentro de nós quando temos que falar em público. Eu valorizo ​​sua postagem. Bom final de semana.

    Curtido por 1 pessoa

  2. mariogordilho

    Você tem se saído super bem, Nicole. Fala com desenvoltura, com naturalidade, numa linguagem equilibrada. Parece uma veterana das câmeras. Tá ótima, estou adorando te acompanhar pelo Instagram. 🏆

    Curtido por 1 pessoa

    1. Verdade, Juliano! Desde junho que a gente tem essa troca. Também vejo o quanto o Cachorro Magro está se transformando.
      O podcast ainda não foi ao ar, mas devo divulgar sim. Aguardemos para ver como fica hahahaha Medo!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s