O que aprendi em Belém

Morei três anos em Belém, capital do estado do Pará, no Norte do Brasil. Conto para vocês o que aprendi lá:

1. Belém é uma metrópole e não uma floresta. Não se vê índio caminhando na rua. Tem quase tudo o que tem nas outras capitais brasileiras, mas a qualidade nem sempre é boa. Ah, existe um rio enorme que você não vê o final;

2. Tem belas praias, mas de água doce. As praias de rio têm até onda!;

3. Muita gente vende lanche e comida na rua, em uns carrinhos. Ah, e suco para viagem são colocados dentro de um saco plástico amarrado junto com um canudinho;

5. Conheci o tacacá, a maniçoba, o vatapá, o carimbó, o filhote, a dourada, o ver o peso, o jambu (e a cachaça), o açaí, o bacuri, o taperebá, o muriaquitã, os ribeirinhos;

6. Presenciei uma das manifestações culturais mais emocionantes do Brasil: O Círio de Nazaré;

7. Na região da Amazônia, o deslocamento também é realizado por barcos. As cidades são distantes, às vezes ligadas apenas pelo imenso rio;

8. Os ribeirinhos são aqueles que moram em casas no meio da floresta e na beira do rio. Não são índios;

9. O trânsito é caótico. Os motoristas estacionam em fila dupla e na calçada, não dá passagem para pedestre, anda na contramão e raramente há fiscalização;

9. Na Amazônia, ao contrário da maior parte do Brasil, o verão é a partir de junho e o inverno – que continua calor – a partir de janeiro;

10. O estado do Pará tem potencial para o turismo e costuma receber viajantes da Europa e América Latina com frequência. Mas há descaso de políticas públicas no que se refere a diversos pontos, como saneamento básico, saúde pública e abandono dos prédios históricos.

Publicado en español por Masticadores de Letras, miralo aquí.

Foto autoral. Ribeirinhos do Rio Guamá, Belém / Pará, 2014.

12 comentários sobre “O que aprendi em Belém

  1. Amei este estilo de escrita por tópicos. objetivo e fácil de entender. Tenho vontade de escrever
    poemas para retratar as cidades que morei e moro aqui em Minas e aquelas que já conheci no Brasil e fora do Brasil. Ainda o farei. Não conheço o Norte a não ser de leitura e conversas com quem é da Região. Obrigado pelo texto.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Fico feliz por ter gostado, estevam! Essa sua ideia é ótima sobre escrever sobre os lugares que já morou. Além de te fazer resgatar boas lembranças, servirá de informações para outras pessoas. Ah, e desejo que um dia você possa visitar Norte. É uma parte do Brasil muito especial. Um abraço! 🌻

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s