O que será do mundo?

Como você tem se sentido com o início da abertura das atividades sociais e econômicas ao redor do mundo?

No caso do Brasil, além do catastrófico cenário político e do próprio coronavírus, me pego pensando sobre o tanto de coisa ruim que continua acontecendo. Violência, egoísmo, desigualdade… Parece que nada mudou.

Sempre estive muito confiante de que o mundo ficaria melhor depois da pandemia, mas dentro de mim, agora, vejo uma mistura de sensações. Como vai ser? Tudo normal? Nada aconteceu?

Isso é tão estranho que às vezes converso comigo mesma sobre se esse susto não foi o suficiente para a humanidade acordar. Algumas pessoas têm dito que quem já tinha um bom coração continuará tendo, enquanto os demais estão apressados para voltar a ser o que sempre foram.

Fico no meio do caminho entre esperançosa e com medo. Entre o exalar positividade e ficar sem palavras ao ler as notícias dos jornais. Não basta a preocupação com o vírus, tem tanta coisa…

Foto autoral. Nascer do sol no Jalapão, Tocantins / Brasil, 2017.

30 comentários sobre “O que será do mundo?

    1. Acho que muitos de nós ainda não perceberam que podem/devem melhorar o olhar sobre a vida, sobre a natureza e sobre os outros… e o susto do coronavírus parece que não foi o suficiente para alertar isso. Não sei o que a humanidade espera, sinceramente…

      Curtido por 1 pessoa

    1. Jorge, não conhecia essa frase. Nossa, realmente parece isso… as coisas estão mudando, mas, no fim, é para que permaneçam do mesmo jeito. Uma adaptação, apenas… obrigada por compartilhar essa citação!

      Curtir

  1. mariogordilho

    Nicole, na minha opinião, o mundo vive em constante evolução, mas não dá saltos quânticos. A evolução é geracional. Basta voltar um pouco no tempo pra perceber. Coisas que antes eram normais, geravam indiferença, hoje geram protestos mundiais. A geração da minha filha é melhor que a minha, e isso vai continuar. Mas não acho que o pós pandemia gerará reflexos imediatos, que a gente perceba melhoras significativas na humanidade. Acredito que a geração mais nova absorverá mais os impactos na vida cotidiana gerados pela pandemia. E se tornarão pessoas melhores, melhorando o mundo em consequência. As demais gerações, muito pouco. O Brasil é um ótimo retrato disso que estou falando. Apesar de todo o cenário político catastrófico a que vc se referiu, de não termos sequer ministro da saúde no meio da maior pandemia em 100 anos, e de sermos o pior exemplo do mundo em termos de combate ao vírus, ainda assim há 30% que entendem que tudo isso não passa de uma maquiagem da grande imprensa, com fins políticos. E estão no direito deles. Livre arbítrio. Só nos resta melhorar nosso mundo interior, trazendo essa melhora para o mundo exterior e, assim, contribuindo para a sua evolução. Não podemos fazer mais do que isso. Estamos no caminho certo, pode acreditar. Os frutos serão colhidos lá na frente. Essa pandemia não é por acaso, tudo tem um propósito. Positividade sempre!

    Curtido por 2 pessoas

    1. Adorei seu comentário, Mauro! Como sempre, muito esclarecedor. Destaco dois pontos do que disse: as novas gerações e a melhoria de si mesmo. Concordo plenamente. As crianças que estão chegando são inexplicáveis… converso com meu sobrinho de 4 anos e fico de queixo caído com a sabedoria dele. A relação com as questões da vida já são mais evoluída, principalmente com a natureza. E essa pandemia, apesar de horrível, foi um momento para olharmos para nosso interior e avaliar o que podemos melhorar. Fiquei mais positiva com sua mensagem! 🌷

      Curtido por 1 pessoa

  2. Vejo que o cenário a ser modificado é o que existe dentro de nós. Mais que de retoques, nossas paisagens íntimas precisam de reformas. Imagino que, só assim, o que vemos ao nosso redor possa ser mudado para melhor.

    Parabéns pelo texto. Paz e boa semana.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Me sinto exatamente como você, Nicole!
    Tento acreditar que isso despertará mais empatia nos corações das pessoas, mas ao mesmo tempo me choco e me surpreendo cada vez mais com as notícias que vejo.
    Apesar dos pesares, ainda escolho acreditar na bondade. Nem todos seguirão por este caminho, mas muitos irão e é por estes que o mundo ainda é um lugar que vale a pena!
    Mantenha sua positividade que o retorno virá!
    Desejo muitas boas energias para você ♡

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sim, também acredito demais na bondade! Sempre tem a luz e ela sempre brilhará, não importa a escuridão. Vamos seguindo e espalhando o bem, é tudo que podemos fazer. Obrigada pelo seu comentário, querida. Sempre são ótimos! Boa semana! 🌹

      Curtido por 1 pessoa

  4. A peste do fim da Idade Média, a tuberculose do século XIX, a peste espanhola do século XX, enfim, todas as pandemias, acontecem em meio às guerras, os preconceitos diversos, enfim, as mazelas humanas estão a nos assolar… Infelizmente, isto vai continuar…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Ah, mas será que pequenas mudanças não surgiram depois desses momentos ruins? Não sei se é porque hoje estou mais esperançosa. Mas, depois da peste negra, por exemplo, surgiu o Renascimento. Não parei para analisar a relação entre a peste e o surgimento do movimento, mas foi algo bom que surgiu “das cinzas”. Mistura de sentimentos nesse momento!

      Curtir

  5. Acabo de ler seu texto e coincidência ou não – o universo sabe – escrevi sobre a mesma temática. Não há só o coronavírus mudando o nosso dia a dia, tem a violência, o racismo… tudo está igual, e é triste, muito triste.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Acredito que muita coisa mudou e ainda vai mudar.
    Minha avó dizia: quando não se aprende pelo amor, se aprende pela dor.
    Infelizmente essa será a realidade de muitos.
    Essa fase difícil, certamente transformou muita gente pra melhor.
    As pessoas estão mais politizadas( é triste a situação política brasileira), mas o fato de se falar tanto em política nas redes sociais, com certeza foi um divisor de águas para muitos jovens, que eram meio alienados. Hoje a maioria sabe o nome de ministros, parlamentares e talvez tenha aprendido a fazer escolhas melhores.
    Acho que muita gente se reinventou nessa crise, o que é algo especial.
    Teremos em todos os idiomas,bperdasce ganhos, mas certamente sairemos diferentes dessa crise.
    Acho que para muita gente é a primeira vez que pensa de forma global.
    Espero ver bons frutos, porque acredito piamente que, depois da tempestade, sempre vem a bonança!🙌🏻

    Curtido por 1 pessoa

    1. Muito especial seu comentário. Realmente, agora os brasileiros estão mais envolvidos com política. Mesmo que tenha muita fake news e polarizações, as pessoas, de fato, estão menos alienadas. Tomara que você esteja certa e muita gente tenha se transformado durante essa crise! Às vezes acho que sim, noutras acho que não. Mas o que você disse é certeza: depois da tempestade, vem a bonança. Ótima semana pra você! 🌷

      Curtido por 1 pessoa

  7. Eu não sei… no momento estou preocupada, mas quanto a ser melhor, ainda é cedo. Acho que precisamos de tempo para saber o que será depois. No caso do Brasil, como estamos no caos, é mais complicado pensar o dia seguinte. Mas gosto de pensar que pior é impossível.
    Eu sei que estou a rever muitas coisas, ordens pessoais. Se serei melhor, não sei. Até porque depende do que penso como melhor. rs
    No momento eu só quero que essa pandemia passe porque cansei de números com os quais não sei lidar. É tão imenso isso…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s