Eu não quero ter a sua vida

Morei em Brasília por três anos e quando eu contava minha história recebia a pergunta: nossa, mas o que você foi fazer em Belém? Sofreu muito? Eu sentia irritação ao ouvir essas perguntas, porque ter morado no Norte foi o que transformou a minha vida.

E onde eu me senti mais perdida, na verdade, foi em Brasília. Um dos pontos era a pressão social para ter marido, filho e, claro, um carro. Escutei inúmeras vezes afirmações de como era ruim eu morar sozinha ou que fulano, que também morava sozinho, era solitário.

É louco como o ser humano pode se incomodar com o que é diferente do que ele está acostumado. Por um tempo, eu fiquei me questionando se essas pessoas não estavam certas. Será que eu era uma pessoa solitária? Isso me consumiu algumas vezes.

Cheguei a entrar em relações tóxicas porque achava que o normal era seguir o padrão “brasiliense”, que eu estava ficando para trás. Mas comecei a perceber que eu dançava sozinha em casa, escutava músicas, escrevia, assistia filmes, estudava. Isso nunca foi algo negativo para mim, pelo contrário.

Eu preciso do meu tempo sozinha e do silêncio. Então, minha ficha caiu: essa galera é que está com a visão embaçada da vida, não eu. Se você acha que só é feliz quem é casado ou quem tem filho, lamento informar, mas você tem muito o que aprender ainda.

Eu não quero ter a sua vida. E podemos ser felizes assim.

Clique aqui e converse comigo também pelo Instagram.

Foto autoral. Arte urbana menino feliz / Fevereiro, 2021.

20 comentários sobre “Eu não quero ter a sua vida

  1. Excelente Nicole, como sempre! Os gostos são relativos. Vivi 8 anos em Paris e quando me mudei para Saint-Malo também me disseram: o que é vais fazer numa cidade tão pequena?! Sou feliz aqui com a natureza e o mar. Não devemos impôr aos outros o nosso estilo de vida. Beijo e bom fim-de-semana!

    Curtido por 2 pessoas

  2. Legal. Gostei do texto. Sou brasiliense e ainda moro em Brasília. Se algum conterrâneo ler minhas palavras, peço que não se sinta ofendido. Mas é que o “povo” daqui realmente é muito padronizado e frio. Não entrarei no mérito quantos às causas, e é claro que existem exceções. Apenas concluo que sempre tive essa impressão e, hoje, já estou preparando meu coração para eventual mudança de cidade no futuro. Vou deixar a vida me levar!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Deixa a vida te levar, tem muitos horizontes para você explorar. Acredito que o mundo do serviço público e da política moldam a maioria das pessoas que estão em Brasília. Uma das minhas hipóteses. E há exceções como você! 🙂

      Curtido por 1 pessoa

  3. Solitários são todos aqueles que vivem em aglomerados de pessoas que sistematicamente perturbam, angustiando a necessidade de sossego para pensar, refletir e até criar! Todos os grandes criadores do nosso planeta, só o foram porque tiveram tempo para estarem sós! Foi, é e sempre será! Sempre que é necessário por o cérebro a trabalhar, é necessário estarmos só para encontramos a paz e deixar as ideias fluírem! Felizes aqueles que sabem estar sós!

    Curtido por 1 pessoa

      1. Foi por me rever nas tuas palavras e saber que muita gente não entende a necessidade que outros tem de estarem sós! Talvez seja tarde o dia em que descobrirem a beleza dessa solidão!

        Curtido por 1 pessoa

  4. Enfrentei estes mesmos questionamentos, principalmente quando eu morava no interior do RS. Quando comecei a juntar dinheiro para viajar, todo mundo perguntava por que raios eu ainda não havia comprado um carro. E eu dizia que era por não precisar de um. Depois foi mais surpesa ainda e mais julgamentos quando disse que iria largar meu emprego e sair por um tempo do país. Mas não dá pra julgarmos ninguém, da mesma forma que não gostamos de ser julgados. Dependendo da intimidade eu até dizia, como eu queria que você perdesse o véu da vida padrão e pudesse realmente ir atrás do que te faz feliz. Alguns entendiam, outros acho que nunca vão entender e vão se contentar em ser infelizes tentando se encaixar no padrão da família tradicional brasileira.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Tem muitas frustrações nos julgamentos. O que eu achava engraçado é que algumas pessoas que nitidamente estavam infelizes no casamento e viviam reclamando eram as que mais me pressionavam! Vai entender o ser humano…

      Curtir

  5. Nicole te entendo completamente, o pensamento não muda andando um pouco e vindo pra Goiás, ainda mais o interior. Não dou ouvido para essas conversas, absorvo só o agradável que me faz bem, pois se fosse ouvir todas essas tias estava ferrada, de mãos atadas sobre o controle da minha vida.
    Vai entender, a pessoas não consegue nem cuidar da própria vida e quer cuidar da nossa…

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s