Afinidade não se explica

Afinidade é encontrar – ou reencontrar – almas pelo caminho em que tudo flui de uma forma tão bonita que é difícil até de lembrar como começaram as conversas. É se sentir bem, é ter uma conexão daquelas espontâneas que não tem razão. Acontece naturalmente, sem esforço. Afinidade é coisa boa.

Mesmo nesse último ano de tantos contatos virtuais, a afinidade segue presente. Tanta gente nova tem aparecido na vida e sentimos que já conhecemos há anos.

É maravilhoso quando esses encontros acontecem. Parece uma mão divina que vai dando laços entre almas afins e criando redes de afeto. Tantas pessoas que ainda não olhamos nos olhos ou abraçamos, mas já consideramos tanto. Já reparou nisso?

Fico imaginando como vai ser reunir todo mundo, jogar conversa fora, brindar copos de cerveja, de suco ou xícaras de chá ou café. Sem microfone que fica no mudo, internet com conexão ruim e dedos dormentes de tanto teclar. Vai muito além da presença física. Sentimos a partir do invisível, a gente nem toca.

Mas o coração sente. A gente atrai o que transmite, a gente conecta com o que está na mesma vibração. É como vestir uma roupa confortável, um sapato perfeito para o pé. Deixa eu ir lá, afinidade é difícil de explicar. Só abraçar. Obrigada!

Clique aqui e converse comigo também pelo Instagram.

Foto autoral. Cerejeiras em um dia nublado / Março, 2021.

20 comentários sobre “Afinidade não se explica

  1. Nicole,
    Excelente!
    Adorei especialmente: Parece uma mão divina que vai dando laços entre almas afins e criando redes de afeto.
    Estava inspirada mesmo!
    Só me arrependo de ter lido hoje não amanhã, dia mais próprio, cheio de alegria e amor devido à Páscoa!
    Um maravilhoso domingo!!!
    E um abraço cheio de afinidade!

    Curtido por 2 pessoas

      1. hudsoncapanema

        Interessante falar de afinidade! Às vezes, você conhece uma pessoa e, sem motivo aparente, não simpatiza com ela . Lá em minas, a gente costuma dizer que o “santo não bateu” Da mesma forma, ainda bem, há aquelas pessoas que você conhece há pouco tempo, mas parece que conhece a vida toda! Imagino que isso deve estar acontecendo com você, que, por meio de teus textos, de teus vídeos, conheceu tanta gente em tão pouco tempo! Bjs

        Curtido por 1 pessoa

      2. É mesmo, Hudson! Tem aqueles que temos afinidade de cara e com outras pessoas não sentimos o “santo bater”. Tenho conhecido muita gente legal! Quem sabe um dia a gente não faz um encontro com todo mundo 😃🙏🏻

        Curtir

  2. Estou sonhando com o dia do reencontro ou, em alguns casos, encontro mesmo, porque os que vieram durante a pandemia nem cheguei a conhecer pessoalmente.
    Uma coisa positiva que a pandemia trouxe, se é que posso dizer isso, é que acredito que passamos a dar mais valor ao que realmente faz sentido nas nossas vidas. Sempre tem gente que a gente acaba mantendo por perto sei lá porque. Poderia dizer vários motivos, mas é real é que não era necessário e a no fundo a gente sabe. Pelo menos eu era assim e isso mudou completamente, sabe? Hoje só ficou quem realmente tem a tal da afinidade comigo e nossa não sinto falta de nada. Que libertador! Irônico dizer que precisou de uma pandemia que me prendesse para eu aprender a me libertar de tanta coisa haha

    Curtido por 1 pessoa

    1. Pior que é mesmo! Tiveram as novas pessoas que chegaram e também as antigas que nos afastamos. Te entendo muito! Tem bastante gente que naturalmente acabei afastando com a pandemia e hoje vejo como já não tinha mais afinidade, mas a gente meio que se obriga a manter as relações. Beijos!!!

      Curtir

  3. Ando com saudades de ir por aí… pisar outros rastros, inventar caminhos, desviar de uns e insistir em outros. Ando com saudades da prosa entre esquinas, de espiar o sol e seus efeitos nas ruas. Ando com saudades de esbarrar em pessoas e descobrí-las personagens.
    Afinidade é algo curioso…

    Lendo-te fiquei a pensar em versos lidos.
    Na semana passada tentei ler Cecília e não evolui. Gosto da poesia dessa Mulher, mas o momento me fez devolver o livro a prateleira. E voltou de lá com Rupi Kaur. rs
    Afinidade…

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s