Do surto ao deixa pra lá

É incrível como eu consigo transitar de um estado raivoso para um “deixa pra lá” em menos de vinte e quatro horas. Não sei se é porque não guardo rancores, se não me apego ou se é preguiça de ficar gastando energia. Nessa semana, tive duas situações em que pude perceber esse meu estado bipolar-raivoso-indiferente.

A primeira foi com uma empresa que presta serviço de telefonia que me ofereceu uma coisa e vendeu outra. Foi aquele lenga-lenga de ficar uma hora no telefone, relatar o problema cinco vezes e ninguém resolver nada. Fiquei irritada demais. Depois, segui a dica do atendente e aceitei esperar o prazo de resposta.

O segundo evento tem a ver com falta de profissionalismo ou má vontade de pessoas que não se atentam ao impacto que suas atitudes (ou não atitudes) podem causar na vida do outro. Colocamos muita culpa na tal da burocracia, mas vou te contar que para mim o maior problema do Brasil são alguns indivíduos que não executam seus serviços como deveriam.

Algo que agradeço muito são as boas almas que aparecem no caminho. Talvez elas sejam o motivo pelo qual mudo meu estado de humor para o “vou deixar pra lá” em um piscar de olhos. Já fui mais bem atendida do que mal atendida. Não dá para ter dias de glória todos os dias, não é?

São vários anjos presentes na minha caminhada que, da forma como podem, me iluminam e abrem meus horizontes. E aí eu lembro que não posso ofuscar as coisas boas permanecendo por muito tempo no estado raivoso. Viro a chave, respiro fundo e jogo para o universo. O mundo gira.

Clique aqui e converse comigo também pelo Instagram.

Foto do Didi. Nascer do Sol do Dona Marta / Maio, 2021.

14 comentários sobre “Do surto ao deixa pra lá

  1. elcieloyelinfierno

    Como você está meu amiga? Às vezes parece que as atitudes de outras pessoas em relação a um produto ou serviço ruim o deixam louca, certo? Essa sua raiva não significa que você seja bipolar. A bipolaridade é algo muito mais sério e às vezes dura a vida toda. Tal vez apropriado, isto é, como uma sugestão de que nosso humor é a causa e o efeito de como os outros se comportam. Você sabe? Todo produto é fabricado sob o que se denomina “obsolescência planejada”, ou seja, sua vida útil é finita. E dos serviços, que em muitos casos são monopolistas ou oligopolistas, é melhor não falar. A ideia de que “o cliente está em primeiro lugar” foi desnaturada. Um abraço.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Nicole te entendo perfeitamente. Desde o ano passado que decidi ser feliz e a preguiça que desenvolvi com essas coisas, tem regulado meu mau humor (risos). Agradeço sempre os “Anjos” que nos salvam diariamente nesse mundão infernal em que vivemos. Ótima semana querida!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s