Sobre florescer em qualquer solo

O que estou fazendo nesse lugar? Por que estou convivendo com essas pessoas? Quem nunca se fez essas perguntas? Pode ser em relação ao trabalho, ao grupo de amigos, à família, à cidade. Sentir-se desencaixado onde somos colocados ou nos colocamos é algo sentido por muitos.

E o que fazer nessas situações? Não tenho uma resposta definitiva para essa questão, até porque também estou aprendendo a conviver com as, digamos, amarguras, mas ouvi uma frase que me tocou bastante.

Temos que florescer onde fomos plantados, foi o que me disseram. Ouvi essa afirmativa umas três vezes mais. São tão bons esses sinais que chegam até a gente. E cá estou passando para o papel. Pode confortar o coração de alguém, é o que espero. Tem me confortado nos momentos em que me sinto meio em dúvida.

Tem uma beleza especial quando conseguimos florescer em solos pouco férteis ou naqueles em que cai muita chuva e alaga tudo o tempo todo. São lindas as flores que surgem no meio de um chão árido ou ao lado de uma pedra. Elas são únicas. E o mundo precisa dessas flores e do multiplicar de suas sementes, principalmente nos contextos adversos, não acha?

Foto autoral. Flor de Lucca / Itália, 2019.

27 comentários sobre “Sobre florescer em qualquer solo

  1. Buongiorno, cara mia.
    Olha, eu não sou nada boa nessa coisa de florescer onde fomos plantados. Eu nasci bem longe de onde vivo hoje, do outro lado do Atlântico e por mais que adoro o lugar, as paisagens e seja muito grata a tudo que sou por ter vivido tantos dias por lá. É aqui, em Sampa, que eu me senti semente, creio que fui trazida por algum pássaro aventureiro que voou em busca do calor dos trópicos. Enfim, migrei e cá estou há tantos anos e satisfeita com o que faço, sou.
    Acho que a gente precisa é se encontrar, primeiro em si (a parte mais difícil) e depois no espaço-lugar do mundo.

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Lunna! Os lugares são transitórios e a ideia é essa mesmo: florescer onde a vida levar a gente. E esse lugar pode ser cidade, família, trabalho. Também já morei em diferentes lugares e, em cada um deles, tento deixar alguma semente. Que bom que você já encontrou seu lugar no mundo. Eu me sinto pertencendo a vários. Um beijo! 🌷

      Curtir

  2. Perfeito!
    Muitas vezes não conseguimos escolher as situações em que nos encontramos e os sentimentos que nos invadem, mas sempre podemos escolher o que fazer em relação a eles, aliás não só podemos, mas penso que devemos. Pois no fim das contas quem colherá os frutos somos nós mesmos.
    Sempre muito boas suas reflexões, Nicole!
    Beijo e bom fim de semana para você 😉
    Se cuide 🌸

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Pedro! Acredito que não é sobre criar raízes, mas tentar levar flores para lugares/situações hostis. O que seria do mundo se todos desistissem de florescer e preferissem seguir por um caminho mais fácil? Claro que tem o limite de bem-estar individual que deve ser respeitado, mas, se ainda tem forças, acredito que o melhor é sempre dar seu melhor, não importa onde. O que você acha desse ponto de vista?

      Curtido por 1 pessoa

      1. Então, acho que entra naquele limite pessoal. Temos que ir só até onde for saudável. Não é insistir no sofrimento ocasionado por situações e pessoas tóxicas, mas ser o seu melhor aonde algo seu pode transformar uma realidade, por menor que seja.

        Curtido por 1 pessoa

  3. Boa tarde Nicole… tenho uma frase (Saudação Sandroniana rsrsrs) que diz: “Que a Paz esteja no ar que respiras, que a Saúde seja tua companheira e que o Amor seja inquilino de teu coração”. O que quero dizer é que: nesta jornada terrena, esteja aonde queira estar, precisamos de muito pouco para “florescer em qualquer solo”. Precisamos estar em paz conosco. Enfim… bom mesmo é respirar os pensamentos e reflexões que tu trazes aqui no teu blog! Está florido e perfumado… parabéns! Beijo no coração

    Curtido por 1 pessoa

  4. Olha, eu já me mudei tantas vezes que perdi a conta. Amei e me adaptei muito bem em alguns lugares, mas não tive a mesma sorte com outros. E sabe que mesmo tendo só coisas boas a levar de todas as cidades, confesso que sempre tive um pézinho aqui na minha terra natal, nunca consegui gerar frutos suficientes pra abandonar de vez aqui. Tanto que voltei, e agora parece que preciso redescobrir tudo novamente! Talvez seja o sinal de que você encontrou o seu local, não é?

    Curtido por 1 pessoa

    1. Acho que o bom da vida é também essa impermanência das coisas. Ter a oportunidade de viver novas experiências é uma das melhores coisas da vida.

      Sobre seu retorno, a cidade pode ser fisicamente a mesma, mas seu olhar com certeza é outro. E isso pode fazer com que você floresça de uma forma completamente diferente daquela que teria acontecido se você não tivesse saído para conhecer outros lugares/pessoas.

      Eu me sinto meio solta, pertencendo a vários lugares. Será que sossego um dia? 🤷🏻‍♀️

      Curtir

      1. Oi Juliano, Talvez um dia você encontre a felicidade (a felicidade o encontrará) e facilmente sentirá que é exatamente isso e nada mais. Quando o dia chegar, você verá que ele está completamente desapegado de qualquer lugar (realmente qualquer) fora do seu coração! Olaf

        Curtido por 1 pessoa

  5. Todo solo cria algo em nós e, às vezes, sim, às vezes é preciso um deserto para reconhecer como a selva é bela em nós. Mas também gostaria de lhe dizer, perguntar, nós também não somos seres, quem só vive quando continuamos entrando no fluxo da mudança e também não podemos dizer que mudamos de lugar quando eles não podem mais nos oferecer o que precisamos para viver? É claro que a levamos para qualquer outro lugar, mas um lago pode nos dar a água que a flor em nós precisa para fazer as flores desabrocharem, das quais, de outra forma, só tínhamos a idéia de uma sombra? Eu desejo-te um bom sexta-feira com luz, água e todos os elementos que você precisa para prosperar. Olaf

    Curtido por 1 pessoa

    1. Olá, Olaf! Que belo comentário. Sem dúvidas, as mudanças e enceramentos de ciclos seguem acontecendo ao longo da vida. E, como você disse, todos os elementos e experiências são importantes para o florescer. Aprendemos com cada um deles. A gente vive, floresce, deixa sementes, encerra ciclos e inicia novos rumos. Volte sempre! 🙂

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s