Filhos que ganham asas de presente

Não é novidade para ninguém que a forma com que as crianças são criadas impacta diretamente no adulto de amanhã. Mas o texto de hoje não é apenas sobre isso. É em relação a um presente específico que alguns pais dão aos seus filhos: asas.

Uma amiga que mora na Alemanha deu parabéns para a mãe no instagram e usou a frase “a boa mãe é aquela que se torna desnecessária”. Me identifiquei de imediato. E nossos olhares sobre a vida são muito parecidos.

Assim como a mãe dela, a minha sempre me disse: Quer ir? Vai! Eu te crio para o mundo. E não posso esquecer do meu pai, também. Eu sempre fui estimulada a seguir em frente, pelos dois.

Morei em Belém a trabalho por três anos e fui sozinha, sem conhecer ninguém da cidade, e meus pais nunca perguntaram se eu tinha certeza do que estava fazendo. Eles simplesmente me encorajaram, por mais que o coração estivesse na boca. O deles e o meu.

Nunca questionaram minha escolha de partir. E já são seis anos morando longe deles.

Quando passava por uma forte tempestade em Cuba, mandei whatsapp para o meu pai – wifi é raridade lá – e disse que estava ilhada, mas que acreditava ser possível chegar no aeroporto no dia seguinte. Você acha que ele enfartou? A resposta foi: Show.

Na hora eu fiquei rindo e pensando sobre como ele não tinha noção do perrengue que eu estava passando. E a verdade é que ele e minha mãe sempre confiaram em mim. E me amam com liberdade. Amor é liberdade. Eu fui criada para não depender deles.

Asas para voar é o melhor presente que os pais podem dar aos seus filhos. Não acha?

Publicado en español por Masticadores de Letras, miralo aquí.

Foto autoral. Ipês de Brasília / Julho, 2020.

43 comentários sobre “Filhos que ganham asas de presente

    1. Hudson

      Texto bastante instigante! Você sabe que eu admiro teu jeito livre de viver a vida! Eu voei de casa, com asinhas bem fraquinhas, aos 18 anos, e sobrevivi! Acredito que tenho dado asas aos filhos, embora admita que as aparava de vez em quando, e que teria infartado, se fosse teu pai, na tua aventura em Cuba! Mas permita-me discordar, respeitosamente, de que a boa mãe é aquela que se torna desnecessária! O fato de você não depender economicamente e emocionalmente de tua mãe não a torna desnecessária! Acredito que, algumas vezes nesses 6 anos batendo asas pelo mundo, você desejou o colo da tua mãe ou o ombro do teu pai!

      Curtido por 1 pessoa

      1. Sua mãe com certeza te deu asas, Hudson! A gente sabe isso quando vive bastante perrengue na vida e você viveu, né? Sobre a parte da mãe ser “desnecessária”, minha amiga quis dizer que é a criação do filho para não depender do pai/da mãe. Significa os pais serem desnecessários para os filhos conseguirem caminhar, entende? Muitos filhos se sentem com remorsos e presos quando tem aqueles pais super protetores e acreditam que dependem dos pais para tudo. O que não é verdade. E, claro, nos meus perrengues, é sempre para o colo dos meus pais que vou. Sempre tenho a certeza que posso voltar, quando quiser. 🙂

        Curtir

  1. Nathalia

    Amei servir de inspiração para um texto tão lindo e importante!! Não vale a pena viver a vida preso em nenhuma gaiola, por mais sedutora que essa pareça!

    Curtido por 1 pessoa

  2. mariogordilho

    Maneiro, Nicole! Texto de utilidade pública! Vou guardá-lo para ler no final de 2021, quando minha filha começa a disputa por uma vaga em uma universidade, pois ela já disse que não fica em Brasília de jeito nenhum. Ao mesmo tempo que admiro seus pais e a frase da amiga na Alemanha, me ponho a pensar que por mais que confiemos nos filhos, pra gente eles serão sempre nossos bebês, aquele serzinho a ser cuidado! Dar liberdade aos filhos é uma tarefa inteligente e necessária, mas não é nada trivial.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Imagino que seja difícil, Mário! Mas também é um ato de amor. Acredito que será maravilhoso para sua filha ter uma experiência fora de Brasília. Vai expandir os horizontes dela e vai ser uma oportunidade de sair da bolha (não sei se concorda, mas acho Brasília uma bolha). Ah, o que meus pais sempre fizeram comigo e meu irmão foi falar abertamente sobre o que nossas escolhas poderiam trazer para nossa vida. Sua filha sabendo disso é ótimo! O resto todos nós estamos vulneráveis, não importa o lugar – principalmente, nós mulheres. Beijo pra vc e sua filhota!

      Curtido por 1 pessoa

      1. mariogordilho

        Sim, Nicole, Brasília é uma bolha. No nosso trabalho na Comunhão, nas visitas dizemos que iremos visitar o Brasil, e infelizmente é verdade. Eu quis fazer faculdade fora, na Unicamp, muito badalada na época, mas meus pais não me deixaram, eu tinha 16 anos. Fiquei triste, estudei aqui mesmo, numa faculdade fraca, mas no fim acabou dando tudo certo, por alguma obra divina cheguei num patamar profissional que nunca havia imaginado pra mim. Por isso mesmo, engolirei meu medo e minhas inseguranças e apoiarei a decisão da minha filha, mesmo que seja no exterior. Que o caminho dela seja mais fácil e prazeroso que o meu.

        Curtido por 1 pessoa

      2. Que lindo, Mário! E compartilhe esses sentimentos com sua filha, ela vai adorar saber o tanto de coisa boa que você deseja para a caminhada dela. Sou muito grata pela amizade que tenho com pai, ele sabe de praticamente tudo da minha vida. E olha que já fiz/faço muitas besteiras! Ah, e a relação não é um mar de rosas, ele me irrita bastante…rsss

        Curtido por 1 pessoa

      1. Que bom te ver aqui, Dimas!! Volte mais vezes! Fico feliz pelo texto ter te tocado. Realmente, tem uns que cortam as asas. Que bom que você é desses que estimula o voo 🙂

        Vou ler esse texto que indicou. Obrigada!

        Curtir

  3. Boa tarde….texto brilhante..mais uma vez parabens Nicole..conseguiu explanar algo tão sério com simplicidade…eu ja nao fui criada a essa maneira..o que me fez querer outro tipo de diálogo com meu filho…acho que e bm isso msm filhos criamos para o mundo e não para nós…sao e somos livres para irmos e voltarmos..o amor deve e tem que ser assim livre,leve,sem amarras sem cobranças…os Pais são como bússolas…vamos criar educar amar os nossos filhos sabendo que existe prazo para que fiquem conosco e que em breve irao bater asas…mas que eles (os filhos )saibam que o aeroporto (pais)sempre estara com condições de pouso e decolagem..isso e amor..faz parte!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que lindo seu comentário!!! Fico feliz por seu filho ter uma mãe que pensa de forma tão leve e amorosa. Tenho certeza de que ele será um grande homem! E conta sobre sua história como filha e como mãe, pode inspirar outras pessoas. E obrigada pelo carinho! 😘😘

      Curtido por 1 pessoa

      1. Primeiramente eu que agradeço tbm pelo carinho e por suas palavras Nicole..tenho tentado ser melhor com o meu filho..nao e tarefa facil erramos sim e mto como educadores tbm…mas faz parte…quanfo digo que o educo diferente e que nunca quiz educa lo como meus pais…venho de uma base dificil pai ausente e mae mto rígida que sempre trabalhou para educar eu e meus 2 irmãos onde ta certo ela fez o seu melhor tentando suprir nossas necessidades..mas a lacuna ficou…com isso sofrimento existiu minha mãe nunca foi aberta a diálogos mente aberta sabe!!
        Sempre nos criou c punhos fimes sem mta abertura p risos,um te amo de sua parte e coisa bm rara o apego junto a nos era sufocante ate pouco tempo atrás nao compreendia mto que filhos criamos p vida..de uma certa forma isso me fez mal pq queria bater asas e nao sabia como!!…sei q ela fez o que estava ao seu alcance…mas e disso que senti falta na minha vida…sou grata a ela pela nossa educação mas faltou esse diálogo,essa amizade tipo sou tua mae…mas tbm sou tua amiga..e foi isso que nao quiz passar ao meu filho..hj ele sabe somos francos um com o outro..ele tem total liberdade p conversar,perguntar o que quiser,hj digo livremente te amo meu filho e bom ouvir as vezes,da parte dele nao acontece c tanta frequuencia e tímido mas quando pequeno sempre vinha c uma florzinha a mão arrancada do quintal e dizia…e para vc mamãe te amo..nao vou embora nunca irei deixa la…eu feliz c o gesto dizia…meu filho a mamãe te ama e sempre te amarei mas quero que vc siga seu caminho..nao ira deixar de ser o meu menino so pq seguira outros caminhos..tem que ir…eu estarei sempre aqui de braços abertos a tua espera…espero que ele seja mto feliz…rogo a Deus que ele seja sempre bom..homem de atitudes certas c Deus no coração…se meus pensamentos foram certos nao sei mas so sei ser assim…sejamos livres e felizes.

        Curtido por 1 pessoa

      2. Quanta sabedoria, Renata! Que maravilhoso você ter tirado lições positivas da sua história e estar agindo diferente com seu filho. Concordo com você que sua mãe fez o melhor que ela pôde. O maior desafio para uma mulher deve ser criar filhos sozinhas e muitas vezes sem referências. Hoje temos muito acesso à informação e outras experiências. E lindo seu diálogo com seu filho! Manda um beijo para ele e meu desejo de linda vida!

        Curtido por 1 pessoa

  4. Ainda não tenho filhos, e não tenho a mínima ideia de como os criarei a respeito disso. Tive que aprender na marra a viver por conta por ter perdido a minha mãe muito jovem, mas o meu pai fez o papel dobrado dele até eu me formar e bater asas, e sou muito grato pelos esforços que ele fez! Pais as vezes mais erram que acertam, mas eles sempre fazem o melhor que podem para nos educar bem.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que maravilhoso deve ser seu pai, Juliano! Nem imagino como pode ter sido difícil para ele saber como te criar sem sua mãe. E pelo visto ele fez um belo trabalho! Criar um ser humano deve ser uma missão um tanto desafiadora.

      Curtir

      1. Sabe, no meu caso foi assim, enquanto “dependia” deles havia uma relação curiosa entre nós, algo como as regras ainda são as mesmas. Logo depois, qdo comecei a trabalhar houve uma ruptura, não havia mais aquela coisa, por exemplo, chegar cedo e não isso e aquilo. Mesmo morando algum tempo com eles, eles me deixaram à vontade. Mais adiante fui à vida e segui meu caminho. Eles, com seu jeito amoroso, me ensinaram ou me mostraram o quanto é importante a consciência e nunca, enquanto vivos, questionaram meu caminhar. Talvez por isso, para mim, sempre foram necessários em minha vida. Sempre os tive comigo. Devo muito a eles o que sou e pelo que deixaram eu ser como pessoa. Teu post me trouxe muita saudade deles e você foi muito sensível em um tema delicado. Muito obrigado por tudo. O meu abraço carinhoso, Nicole.🎶☮️

        Curtido por 1 pessoa

      2. Que declaração linda! Com certeza eles estão vendo que fizeram um grande trabalho! Tanto por suas boas lembranças como pelo homem que eles formaram. Abraços fraternos e obrigada pelo carinho de sempre 💜

        Curtir

  5. Excelente colocação Nicole. Minha mãe morreu quando eu tinha um ano e meio e meu pai ficou com 4 filhos (3 meninos e eu). Todo mundo achava que meu pai era super careta, rígido, etc… Tudo bem, ele era conservador, não curtia drogas, certos tipos de relacionamento (tipo, com homem casado), morar junto, sem casar…coisas de pai, mas fora isso, eu podia ir pro Japão, que ele me dava liberdade. Mas isso tinha um combinado: nunca mentir. E assim foi nossa vida até ele partir. Livre, o que me fez ser independente, desde cefo sincera, o que moldou meu caráter e feliz, porque sempre pude fazer (com responsabilidade), tudo que eu quis. Semelhanças à parte, me identifiquei com o texto. Bjs😘

    Curtido por 1 pessoa

    1. Que bonita sua história. Seu pai foi um herói! Parece que a relação de confiança e sinceridade é o que proporciona a liberdade, porque meu acordo com meu pai também sempre foi esse: Nunca mentir. E eu sigo fielmente. A diferença é que ele não é tão conservador comigo e não me cobra o que a sociedade geralmente costuma fazer. Doces lembranças as suas com seu pai! Adorei conhecer! E fico feliz por você ter se identificado com o texto. Beijos, querida!

      Curtido por 1 pessoa

      1. Acho que o Fábio Jr. fez aquela música Pai Herói pra mim, rsrsrs, porque realmente foi uma relação especial. Difícil ver país que são amigos, cúmplices, confidentes, parceiros, como o meu foi comigo. A saudade é gigante ❤️

        Curtido por 1 pessoa

      2. Sinto que quando existe uma boa relação entre pai e filha é algo muito intenso. Impacta de uma maneira muito positiva na mulher do futuro. Entra naquilo que você disse de ter independente, forte, corajosa pra ir. Interessante isso. E seu paizinho deve estar muito feliz vendo a mulher que você se tornou ❤️

        Curtido por 1 pessoa

  6. Sensacional, eu não poderia concordar mais!
    Não deve ser fácil para eles, mas é a natureza da vida e como você bem disse amor é liberdade.
    Acho que nossa família é nossa base, nosso molde e, por isso, sou muito grata à minha, eles são incríveis e sempre me incentivaram a voar e seguir meus próprios caminhos, mesmo quando eles não entendem muito bem os meu desejos 😉
    Uma ótima semana para você, Nic!
    Beijos e se cuide 🌸💕

    Curtido por 1 pessoa

    1. Acho que só quem ganhou esse presente consegue entender completamente. Você deve ser um desses 🙂 Ah, estou pra escrever um texto sobre a questão do limite individual em relação aos momentos difíceis da vida. Que conversamos em outro texto. Abraços!

      Curtir

  7. Eu acho maravilhoso os pais que conseguem não pensar os filhos como sendo seus. Tive sorte nisso e sempre fui grata pela liberdade que me deram. Nossa, até me emocionei aqui. Sempre que me deparava com mães possessivas, a impedir os filhos de seguirem com suas vidas, eu me espantava e agradecia.
    Também já passei por situações complicadas, mas saí delas com a certeza de que a criança que eu fui me ajudou imenso.

    bacio

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s