Os sem noção do cafezinho

Na era pré-pandemia, eu participava do ritual do café das quatro da tarde. Era com um grupo de amigos e colegas de trabalho. Eu bebia chá, só para constar. A gente ia se aglomerar na copa para falar sobre a vida, viagens, futebol, piadas e o que mais a gente quisesse para descontrair.

O porém é que algumas vezes apareciam dois seres abençoados que acabavam com a leveza do nosso momento de paz. Eu os apelido carinhosamente de “os sem noção do cafezinho”. Como eles choravam miséria e reclamavam da vida! A conversa era tão tosca que eu só aguentava ficar por mais cinco minutos.

Eles são daquele perfil que tem conta bancária gorda, carrão na garagem, casa bacana, pode viajar para onde quiser, come do bom e do melhor, mas, adivinhe só? Quer mais. Acham que não possuem o suficiente. O papo era sempre o mesmo: “precisamos ganhar mais”, “estamos sem prestígio”, “nós somos a nata” e por aí vai.

Eu revirava meus olhos e saía de perto. O Brasil com milhões de pessoas passando fome e os caras preocupados com o próprio umbigo. Será que é por isso que estamos como estamos? A falta de noção da realidade brasileira é tanta que eu me pergunto em que mundo esse pessoal vive.

Eu tinha alguns remédios para prescrever para eles: pega o trem para Japeri às seis da tarde, visita a Ilha do Marajó, dá um pulo no sertão, vai conhecer uma comunidade de pescadores. Como não sei se eles sobreviveriam e como não sou médica, nada eu prescrevi. Apenas peguei meu chá e saí.

Você conhece algum desses “sem noção do cafezinho”?

Clique aqui e converse comigo também pelo Instagram.

Foto autoral. Praia do Forno / maio, 2021.

14 comentários sobre “Os sem noção do cafezinho

  1. Daniel Takara

    Ao ler esta história, me vieram à cabeça o egoísmo e o egocentrismo. Não sei se é uma característica com a qual a pessoa nasce ou se é algo que adquire ao longo da vida. Pode ser também que, mesmo tendo chegado à vida adulta, a pessoa não tenha deixado para trás o egoísmo que é comum e natural nas crianças. Seria talvez uma imaturidade permanente.

    P.S. 1: Fiquei na dúvida sobre quem exatamente você comentou, Nicole. *rsrsrs*

    P.S. 2: Que foto linda!

    Curtido por 1 pessoa

    1. E também tem as questões relacionadas à criação, né? A viver dentro de uma bolha e não ter noção do que existe fora ela. Enfim…

      A dica que posso te dar é que um é galo e o outro flamenguista hahaha… e eram de outro andar!

      Fiquei feliz por te ver aqui!!! 🙂

      Curtir

Deixe uma resposta para Daniel Takara Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s