Território seguro

“Vamos tomar um café dia desses” e “vamos marcar uma cervejinha” são convites incomparáveis. Desde quando com um café é possível colocar a conversa em dia? A gente precisa de tempo. E de vários copos.

Perdoem-me as cafeterias charmosas, mas um boteco com mesas de plástico não tem para ninguém. A espontaneidade já começa no brinde inicial e continua com as pernas confortáveis na cadeira, copo na mão, garrafas vazias no chão e bate-papo sem etiquetas.

Além disso, a cervejinha vale para os horários mais apropriados a um bom encontro. Colocar conversa fora logo pela manhã é para poucos, bom mesmo é no fim do dia ou à noite, sem hora para acabar. Café depois das quatro? Sem condições. Também tem a adaptabilidade da cerveja a todas as estações do ano. Café no calor? Nem pensar.

Ademais, nem é possível petiscar tomando café. Onde ficam a batata frita, o aipim com carne seca e o frango à passarinho? Devanear comendo cookie não rola. E nem falamos sobre os primeiros encontros! A temida situação aconteceu com a Clara.

A moça conheceu um amigo de um amigo, parecia gente boa e coisa e tal. Passaram meses trocando mensagens on-line até que resolveram fazer algo ao vivo e a cores, só os dois. Clara ficou animada até a chegada do banho de água fria:

– O que acha de tomarmos um café na Ninguém Merece Cafeteria?

– Hum… Ah, claro. Então vamos fazer algo à tarde? Tipo no pôr-do-sol?

– Sim, perfeito. Podemos nos encontrar lá por volta das quatro horas. Tudo bem para você?

– Olha, seria tranquilo. Mas me diz uma coisa: por que café?

– Ah, não sei direito do que você gosta. Não sei se você bebe, se gosta de lugares descontraídos. Chamar para tomar um café costuma ser território seguro.

– Território seguro? Nem de café eu gosto, José. Vamos é para o Amarelinho tomar uma boa cerveja. Me encontra lá umas cinco horas.

Viva as mulheres empoderadas, abaixo a cafeína.

E você? É do bar ou do café?

Clique aqui e converse comigo também pelo Instagram.

Foto autoral. As cores da arte urbana.

36 comentários sobre “Território seguro

      1. hudsoncapanema

        Não pode ser os dois? Depende do momento, do contexto, da companhia! Que saudades que tenho do café das quatro de um certo lugar, ainda que alguns preferissem o chá. E que saudades que tenho dos happy Hour regados a muito chopp, conversas e gargalhadas, ainda que eu encerrasse a participação mais cedo, e não acompanhasse uma galera resistente que prosseguia na “via sacra” de fechar todos os bares da cidade! E nem vou falar dos churrascos!!! 🍻☕️🍵

        Curtido por 1 pessoa

    1. Não bebo café, mas adoro chá! Em Portugal, quando vamos tomar café ficamos três horas, ou mais, à conversa! De Verão, sabe bem uma cervejinha numa esplanada em frente ao mar. Gosto muito da sua escrita Nicole! Ligeira, solta e com muito humor.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Filipe, temos algo em comum! Eu também não bebo café, sou do time do chá 🙂
        Uma delícia tomar uma cervejinha de frente par ao mar. Um dos meus programas preferidos! Obrigada pelo seu carinho e ótimo domingo (com chá ou cervejinha).

        Curtido por 1 pessoa

  1. Alex Antunes

    Eu tenho uma história triste em relação a bebidas alcoólicas: devido a eu ter um histórico de alcoolismo na minha família do lado materno, eu acabei por imposição dos meus pais me tornando um abstêmio forçado e assim perdido os prazeres das bebidas alcoólicas.

    Meu “território seguro” seria uma sorveteria, mas já tentei isso e não deu certo.

    Fiquei com a impressão de que o rapaz da história teve sorte com a moça.

    Curtido por 1 pessoa

      1. Alex Antunes

        Nicole, que bom que o comentário chegou aí. Agora estou vendo também. Pode ser algum problema com o navegador. Mas agora estou vendo o comentário.

        Fico contente de saber que sorveteria é uma boa opção também. 🙂

        Curtido por 1 pessoa

  2. Eu fico com o café! Há cafeterias e bistrôs incríveis onde é possível passar horas. Dia desses, por exemplo, fui a um bistrô super aconchegante que tem um café servido dentro de um cookie. Começamos no café por volta de 17h30 e terminamos às 23h, depois de uma garrafa de vinho e de jantar. hahaha

    Curtido por 1 pessoa

  3. Prefiro um boteco que serve um expressinho, ou um café que tenha torneiras de cerveja! Impossível, até que não, tem vários hotéis que possuem restaurantes bem bacanas, charmosos e que mesclam as duas coisas! Ruim é o preço que costuma ser um pouco acima da média.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Pra sair o bar é sempre mais convidativo né? Café pra mim é algo mais de casa, acordar cedo e beber um cafézinho quentinho sozinha, ou até acompanhada, mas é um momento (pra mim) mais tranquilo.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Felipe Ribeiro

    Olá Nicole,

    Nada melhor do que bar e cerveja, tanto para descontrair ou desabafar.
    Nada contra o cafézinho, até curto, mas não é para todos os momentos…
    Curti muito o post, aliás todo o blog como um todo.

    Parabéns e muitos brindes aos próximos posts! 😉

    Curtido por 1 pessoa

      1. Felipe Ribeiro

        Em breve estaremos todos nós, em nossos bares favoritos, com direito a muito sorriso estampado nos rostos e com direito a bastante cerveja gelada. 😉

        Curtido por 1 pessoa

  6. Cada lugar tem sua cultura, seus hábitos e vamos absorvendo e vivendo cada uma delas e deles. O que é sem dúvida experiência de vida maravilhosa. Aqui no sul, por exemplo, o chimarrão e suas rodas são um ponto de encontro. Eu, em particular, tenho paixão por café. Acredito muito que ele aproxima as pessoas, e pode ser solitário também. Gosto de amanhecer com uma boa xícara de café, gosto de sentar em uma cafeteria e olhar o movimento da rua. Criei um hábito: todos os dias as 5 da tarde faço o café, vou para a sacada, uma música acompanha e aos poucos se instala a paz e a harmonia. Com os amigos reunidos também acontece o mesmo. Agora, botecos, bares, etc. também são fantásticos e agregam muito nossa convivência. Muito legal o post. Abraço imenso Nicole. Cuide-se muito. 💐☕️🎶

    Curtido por 1 pessoa

    1. Fernando, querido!! Não sei o que houve, mas seu comentário estava no spam. Que delícia de post e seu novo hábito. Se eu tomar café às 5 da tarde, não durmo de jeito nenhum à noite! Obrigada pelo carinho. Beijo grande!

      Curtir

Deixe uma resposta para Nicole Guimarães Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s